A Sexta-feira Santa em Florianópolis há um século: procissão de madrugada e marchas fúnebres pelas ruas

Compartilhe:

A população catholica de Florianópolis, e de modo especial, as Irmandades são convidadas a formar parte em todos os actos de culto, honrando, como sempre, as tradições da piedosa e culta Florianópolis”.
Esta convocação era estampada na capa do Jornal O Estado no início da década de 1920.

Os jornais da época convidavam para as diversas cerimônias que aconteciam na Catedral Metropolitana, além das procissões pelas ruas centrais da Capital.

Na noite da Sexta-feira Santa era feita a Procissão do Enterro acompanhada pelas bandas do 14º Batalhão, Força Pública e Commercial, que tocavam marchas fúnebres.
A procissão estava imponentíssima”, descrevia o Jornal O Estado, do sábado 15 de abril de 1922.

O vespertino também anunciava que “no domingo, às 4 horas da madrugada, realiza-se a procissão da Ressurreição, com o Santíssimo Sacramento, pelas ruas da cidade e às 5 horas haverá missa Pontifical, com sermão do Frei Evaristo”.

Na edição das quintas-feiras santas, os jornais eram repletos de imagens de Jesus nos momentos que antecederam a sua morte.

Capa do Jornal O Estado de 24 de março de 1921

Em 2021, cerimônia on line
O Santuário de Madre Paulina, em Nova Trento, transmite às 15h, a celebração da Paixão do Senhor pelo canal do Youtube.

A TV Aparecida (canal 195 da Net) também transmitirá o culto da Paixão do Senhor, às 15h.
Haverá, ainda, transmissão pela Internet.

Compartilhe:
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *