Nomes de praças no Centro homenageiam figuras ilustres, porém, os monumentos são de outras personalidades

A Praça Olívio Amorim, na Avenida Hercílio Luz, é um tributo ao ex-prefeito de Florianópolis, que morreu no cargo em 1937.
Mas o único busto no local é do escritor Olavo Bilac.

Esse aparente contrassenso é um de três casos entre as praças do Centro da Capital.

Outro exemplo é a Praça Pereira Oliveira, ao lado do Teatro Álvaro de Carvalho.
O nome homenageia Antônio Pereira da Silva Oliveira, prefeito da Capital e governador do Estado após a morte de Hercílio Luz, em 1924.

Na área, no entanto, existe apenas um busto: o do governador Vidal Ramos, pai de Celso e Nereu.

Busto de Vidal Ramos emoldurado por dois obeliscos (Acervo Mapio)

Três monumentos, nenhum para Getúlio
Já na Praça Getúlio Vargas, conhecida como Praça dos Bombeiros, há três monumentos.
Nenhum deles homenageando o ex-presidente, embora exista uma reprodução da carta-testamento escrita por ele antes de se suicidar.

No espaço público tem o monumento a Anita Garibaldi, o primeiro de Santa Catarina para a heroína lagunense.

Também existe a estátua do médico e político Antônio Vicente Bulcão Vianna, atuante na década de 1920-1930.

Bulcão Viana é o que mais se destaca na Praça dos Bombeiros (Blog Casas Antigas)

E o busto do empresário Carl Hoepcke, falecido em 1924.

Nome e estátua no mesmo local
Logicamente, sobram exemplos de espaços de lazer públicos na região central em que coincidem o nome e as estátuas do homenageado.

Entre eles, a Praça Fernando Machado, ao lado da Praça XV; a Praça Lauro Müller, na frente do Beiramar Shopping, e a Praça Celso Ramos, na Beira Mar Norte.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *