Primeiro ‘remendo’ na nova Ponte Hercílio Luz – Instalação de rede no vão central para evitar queda de crianças no mar

Uma abertura de 20 centímetros entre o piso gradil e o guard rail, nas laterais da pista de rolamento, está preocupando os pais que levam seus filhos pequenos para um passeio na Ponte Hercílio Luz.
Pelo vão, rente ao chão, poderia, tranquilamente, passar uma criança.
Logicamente, não por vontade própria, mas em consequência de um tropeço, empurrão numa brincadeira ou mesmo pela curiosidade de ver a água do mar.
Por isso, a empresa Teixeira Duarte, responsável pela obra, deve colocar uma rede de proteção de 30 centímetros nos dois lados da pista central, ao longo dos 821 metros de comprimento da Ponte.

O ‘remendo’ não estava previsto na reforma original porque o vão central foi construído para ser uma pista exclusiva para a passagem de veículos, seguindo todas as regras de sinalização e segurança da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
Mas o surpreendente enorme fluxo de pessoas que visitam o monumento histórico nestas primeiras semanas, somado à iniciativa de abrir a ponte nos finais de semana exclusivamente para pedestres, está obrigando a empresa a colocar a proteção ao lado das defensas metálicas.

Fiscal da reforma da ponte, José Abel da Silva, afirma que novos guard rails custariam R$ 600 mil

Segundo o engenheiro José Abel da Silva, fiscal da obra, a decisão ideal seria a instalação de um guard rail mais largo, duplo, no lugar do atual, que é simples.
Mas isso custaria R$ 600 mil.
Então, a solução provisória é a colocação da rede, cujo custo é dez vezes menor, em torno de R$ 50 mil.

Rede já instalada acima das ruas e avenidas

A rede deve ser colocada nos próximos dias e será similar à que já existe embaixo das interseções da Ponte com as vias que passam por baixo: Avenida Beira Mar Norte e Rua Almirante Lamego, na parte insular, e a Beira Mar Continental, do outro lado.
Estas foram instaladas para evitar que pequenos objetos pudessem cair, através do piso gradil, em cima dos veículos.

O turista gaúcho Eduardo Vieira Soares, 38, passeava pela Hercílio Luz nesta terça-feira, 14, com a filha de três anos. Ele confirmou o temor de um acidente.
“Acho primordial que se faça esse reparo. As crianças correm grande risco com esse vão”.

Turista gaúcho de olho na filha de três anos

Confira aqui outras reportagens do Floripa Centro

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *