Ponte Hercílio Luz e Catedral servem de cenário para novo projeto musical da Camerata Florianópolis

Para marcar as quase três décadas de história, a Camerata Florianópolis iniciou, esta semana, as gravações de um DVD e um CD interpretando algumas das mais famosas obras da música clássica.
O projeto é uma homenagem especial a Florianópolis e deverá ser apresentado no aniversário da cidade, em 23 de março.

O DVD terá, além das imagens da orquestra no estúdio de gravação, cenas cinematográficas da cidade, captadas com equipamentos de última geração: no Centro, houve gravação na Ponte Hercílio Luz (no domingo) e na Catedral Metropolitana (na segunda-feira).

Gravação na Catedral, nesta segunda-feira, 8

Valorização musical da cidade
O projeto também percorreu diversas praias, parques e praças da cidade.

Na Casa de Retiros do Morro das Pedras

É a primeira vez que a Camerata grava um DVD enaltecendo as belezas e peculiaridades de Florianópolis.

Conforme o maestro Jeferson Della Rocca, o objetivo principal deste novo projeto é “prestar uma homenagem à Capital através de um produto cultural único, valorizando a música orquestral de grandes mestres da música clássica e as belezas naturais e históricas da cidade”.

Nas dunas da Praia da Joaquina

Estudantes beneficiados
Os DVDs e CDs serão entregues gratuitamente a estudantes da rede pública de ensino e participantes de projetos de inclusão social.
A direção cinematográfica do projeto tem a assinatura de Fernando Pereira Oliveira, da empresa 30 por Segundo.
A iniciativa se tornou possível através da Lei de Municipal de Incentivo à Cultura. Aprovado ano passado, o projeto tem o apoio do Shopping Iguatemi Florianópolis e do Angeloni.

Violinista Iva Giracca, da Camerata, na mítica cena de Marilyn Monroe, desta vez na Ponte

História da Camerata
Fundada pelo maestro Jeferson Della Rocca em 1994, a Camerata Florianópolis completou 27 anos no dia 10 de janeiro, data em que ele conduziu o concerto inaugural da orquestra.
O trabalho realizado influenciou o crescimento cultural catarinense, principalmente no desenvolvimento de uma cultura erudita e democratização do acesso a espetáculos desta natureza.

(As fotos são de Tóia Oliveira)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *