Presos da Capital produzem máscaras de proteção em confecção dentro do presídio masculino

Os cerca de 200 detentos do Presídio Masculino da Capital receberam máscaras de pano reutilizáveis para se proteger do contagio do coronavirus.
O equipamento de proteção foi produzido na oficina de confecção Estampa Livre, que existe no local desde 2006 e é coordenada pela Pastoral Carcerária, vinculada à Igreja Católica.
Esta semana foi entregue o primeiro lote, 320 máscaras, de um total de 600 que estarão prontas nos próximos dias.

Imagens: divulgação Pastoral Carcerária

Todos os presos foram orientados a usar a proteção para falar com advogados, saídas para audiências ou qualquer outro tipo de atendimento.
Também foi sugerido que seja feito o uso dentro das galerias internas.

A produção foi viabilizada por meio da parceria da Estampa Livre, com a Cooperativa de Senhoras da Vila União, Pastoral Carcerária e Ação Social Arquidiocesana (ASA).

Matérias relacionadas:
SC tem 23 detentos com suspeita de coronavírus – Cuidar do preso pode evitar colapso no sistema de saúde

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *