Receitas doces e salgadas – Tradicional Feira do Mel, no Centro, este ano será virtual, com cursos online

Começa nesta terça-feira, 1º, a 2ª Feira Virtual do Mel de Santa Catarina.
Durante duas décadas a exposição aconteceu no Centro da Capital, no Largo da Alfândega ou na frente do Ticen.

Por causa da pandemia, desde o ano passado o evento passou a ser on line.
Para isso, foi criado um site com todas as informações e possibilidades de compra dos produtos (acesse aqui).

Cursos
Ao longo de todo o mês de junho o público poderá participar de diversos cursos gratuitos.
O primeiro será “Abelhas e meio ambiente, experiência inspiradora: um voo nas asas da companhia aérea mais doce do mundo”, que vai ao ar nesta terça, das 9 horas às 10h30min neste link.
Ele será ministrado pelo chefe de Apicultura da Epagri, Rodrigo Durieux da Cunha, e pela professora do Colégio de Aplicação da UFSC, Mariza Campos.

Ao longo da feira serão realizados ainda os cursos “Culinária com mel”, “Uso dos produtos das abelhas” e “Tipos de méis, composição e propriedade para a Saúde”.

E-books
Além disso, a plataforma também traz diversas receitas salgadas e doces com mel.
Esse ano, além do livro “Receitas com mel”, estarão disponíveis para download os livros “Mel na culinária”, da Epagri e “O Mel na Gastronomia”, da professora Helenora da Rosa.

Preços tabelados:
— Mel silvestre, de eucalipto e uva Japão. Pote de 1 kg: R$ 30.
— Mel com certificação de orgânico. Pote de 1 kg: R$ 35.
— Mel de Melato de Bracatinga. Pote de 1 kg: R$ 35.

Aproximação
O objetivo da feira é aproximar o produtor do consumidor, divulgar o potencial, a qualidade e a diversificação do produto catarinense.

A plataforma não é um e-commerce, ela é para aproximar o consumidor do produtor. Através dela o comprador pode escolher um fornecedor para a sua cidade e entrar em contato diretamente com ele.
A venda do mel será tabelada como todos os anos, porém os demais produtos são negociados junto ao produtor, assim como o frete.

(A foto de abertura é divulgação da Secom/SC)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *