As janelas escondidas do nosso Centro nas imagens de Tasso Scherer – Descubra onde estão!

A janela é a melhor maneira de conseguir enxergar através das paredes, já dizia o ‘velho filósofo’.

Nesta mostra do fotógrafo Tasso Cláudio Scherer foram selecionadas cinco imagens de ‘ventanas’ que ornamentam e embelezam a região central da Capital.

Consegue identificar onde estão localizadas?
Com certeza você já passou por elas!

“Quando abro a cada manhã a janela do meu quarto, é como se abrisse o mesmo livro… numa página nova…” (Mário Quintana)

“Existem manhãs em que abrimos a janela, e temos a impressão de que o dia está nos esperando” (Charles Baudelaire)

“Tenho uma janela que dá para o mar. Sonhos a partir, sonhos a chegar” (trecho do poema de Mário Castrim)

“Olha só esta janela, o que será que temos nela? E se abrirmos esta janela, o que será que há depois dela?” (Trechos do poema de Tio Danilo)

“A televisão matou a janela” (Nelson Rodrigues)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *