Bancos, lotéricas e lojas de aviamentos e celulares são os estabelecimentos que têm mais filas nas calçadas

Enquanto o comércio em geral sofre com a baixa procura por parte dos consumidores, alguns segmentos concentram grandes filas nas suas calçadas.
A aglomeração do lado de fora se justifica pelo fato de que poucos clientes podem permanecer dentro da loja ao mesmo tempo, para respeitar o distanciamento mínimo. Isso depende do tamanho do local.

O Floripa Centro percorreu as principais ruas da região central, esta semana, e verificou quais são os estabelecimentos mais procurados pela população, em tempos de isolamento.

Banco Santander, na Praça XV de Novembro

Além dos bancos que, normalmente, registram grande movimentação de clientes no início do mês, as lojas de aviamentos tinham longas filas.
A maioria buscava adquirir linhas e elásticos para a confecção de máscaras de proteção, um trabalho artesanal que está ajudando no orçamento doméstico de muitas pessoas.

Vera Cruz, linhas e aviamentos, nos dois lados do Calçadão da Conselheiro Mafra

Também foram constatadas filas na frente das lojas de telefones celulares que vendem aparelhos e planos de telefonia.

Loja da OI, no Calçadão da Felipe Schmidt

Em todas situações, quase a totalidade dos clientes respeitava a distância mínima e utilizava máscaras de proteção.

Lotérica Boa Sorte, no Mercado Público

Caixa Econômica Federal, na Felipe Schmidt

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *