Desenhistas amadores percorrem ruas do Centro retratando as particularidades do cotidiano

Dezenas de pessoas das mais variadas idades e profissões decidiram sair às ruas para mostrar detalhes de uma cidade em constante movimento.
A partir do olhar de cada um, sem técnicas específicas nem ajuda profissional, desenharam prédios e transeuntes, criando registros únicos.

Os 29 artistas são participantes do Urban Sketchers Florianópolis, um movimento mundial que estimula ‘mostrar o mundo, um desenho por vez’.
Os desenhos que desvendam particularidades da Capital em lápis, aquarela e outras técnicas, estarão na exposição “Ilha em linhas – Os desenhos do Urban Sketchers Florianópolis”, no Centro Integrado de Cultura (CIC), de 6 a 27 de novembro.
Além dos tradicionais cartões postais da cidade, também aparecem os cenários do cotidiano de vários bairros de Florianópolis.


O movimento foi iniciado em 2007, nos Estados Unidos, pelo jornalista e ilustrador espanhol Gabriel Campanario.
Atualmente, há grupos espalhados por 300 cidades do mundo. O Brasil tem 49 grupos, um deles em Florianópolis.

Confira alguns desenhos do Centro:

Casarios da Rua Esteves Júnior (Joni Coelho)

Escola Silveira de Souza, na Rua Alves de Brito (Audrey Laus)

Visão do Centro (Suely Carrião)

(As informações e fotos são da Revista Área – Arquitetura e Design da Região Sul)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *