Prédio de antigo hotel de luxo do Centro é totalmente reformado para receber órgão da prefeitura

A Secretaria Municipal da Fazenda deverá mudar de endereço a partir de junho, quando ocupará o edifício do antigo Hotel Royal, na região leste do Centro da Capital.

O prédio de sete andares fica na Rua Osmar Rigueira, entre as ruas João Pinto e Antônio Luz, ao lado do novo Pró-Cidadão.
Uma das laterais é frente ao Terminal Urbano Cidade de Florianópolis.

Hoje, o órgão municipal está localizado na Rua Arcipreste Paiva, próximo à Catedral Metropolitana.
Segundo a prefeitura, o novo contrato de aluguel é de cinco anos, com pagamento mensal de R$ 40 mil, menos da metade dos R$ 89 mil cobrados pelo atual locador.
Ou seja, até 2026, haveria uma economia de R$ 3 milhões.

A reforma, custeada pelo proprietário do edifício, já está na sua fase final, com previsão de conclusão ainda em maio.
Melhor hotel da cidade
Com localização privilegiada frente ao mar da Baía Sul, o Hotel Royal era o preferido de autoridades e artistas que visitavam a cidade.

Inaugurado em 1º de janeiro de 1960, o estabelecimento contava com 100 quartos, sendo 20 deles com banheiro privativo, um diferencial, na época.

Imagem feita desde o antigo Miramar mostra o mar encostado no Royal (autoria desconhecida)

Hospedou o presidente Médici
Em 1971, o hotel foi totalmente reservado para atender o presidente Emílio Médici, e toda a sua comitiva, que visitou a Capital durante dois dias.

Artistas de renome nacional, como Fernanda Montenegro e Fernando Torres, também se hospedavam ali e adoravam curtir o famoso piano-bar, no estilo Art Déco.

Foto extraída do livro ‘Florianópolis: uma viagem no tempo (2004)’, de Beto Abreu

Na época era o mais luxuoso hotel da cidade, geralmente com 100% da ocupação, chegando a hospedar 36 mil pessoas por ano.

Decadência com aterro
Em meados da década de 1970 começam a aparecer outros hotéis na cidade e a vista é ofuscada pela construção do aterro da Baía Sul, que afastou o mar do hotel.

O proprietário encerrou as atividades do hotel em 2005 para transformá-lo num prédio com salas comerciais, mas desde 2015 o edifício está sem uso.

O edifício no início da reforma, em agosto de 2020 (Billy Culleton)

Reportagem relacionada:
Uma antiga história de amor no Piano Bar do Hotel Royal

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *