Retorno adiado – Ônibus para passear pela Ponte Hercílio Luz começa no dia 26 e será cobrado

Os micro-ônibus da linha Ponte Viva estavam programados para iniciar as atividades nesta segunda-feira, 19.
Mas a Prefeitura da Capital anunciou o adiamento para a próxima semana, em razão de ‘problemas técnicos’.

A linha começou a funcionar no início deste ano, logo depois da reinauguração da Ponte Hercílio Luz, que ocorreu em 30 de dezembro.
O serviço foi interrompido em março, por causa da pandemia.
Os veículos saem do Terminal Cidade de Florianópolis, passam pelas ruas centrais até a Ponte, atravessam, fazem o retorno no Continente e retornam ao ponto de partida, num trajeto que dura em torno de 30 minutos.

Valores
Na fase experimental, o serviço funcionou gratuitamente. Mas, agora, cada passageiro pagará R$ 4,25, o mesmo valor do ônibus executivo.
Tecnologia antiviral
Os dois micro-ônibus contarão com um aditivo antiviral nos tecidos dos bancos e estruturas internas dos veículos.
O componente possui ação antibacteriana e antiviral contra os micro-organismos envelopados, como são classificados os vírus influenza, herpesvírus e os coronavírus.

O aditivo também será colocado nos filtros dos ar condicionados e nos passamãos.

De acordo com a prefeitura, a proteção permanece durante toda a vida útil do tecido, mesmo em situações extremas de uso, manutenção e higienização, como é o caso do transporte público.

Confira o trajeto

A saída é do Terminal Cidade de Florianópolis, seguindo pela Praça XV de Novembro, Rua dos Ilhéus, Rua Visconde de Ouro Preto, Avenida Rio Branco, Rua Felipe Schmidt, Rua Jornalista Assis Chateaubriand, Ponte Hercílio Luz.
No Continente, o ônibus faz o contorno na Avenida Governador Ivo Silveira, e volta pela Ponte Hercílio Luz, Rua Jornalista Assis Chateaubriand, Felipe Schmidt, Avenida Beira Mar Norte, Rua Oton Gama D’Eça, Avenida Osmar Cunha, Rua Jerônimo Coelho, Rua Tenente Silveira, Rua Pedro Ivo, Avenida Paulo Fontes e, novamente, o Terminal Cidade de Florianópolis.

(As imagens são divulgação da PMF)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *