Visão desde o Centro – Confira o gigante que adormeceu desfrutando da paisagem da Ilha

Compartilhe:

Por Billy Culleton

Tá vendo aquela figura colossal deitada lá no fundo?
Pois é do Centro de Florianópolis que se pode ter uma perfeita dimensão do Gigante Adormecido.
O contorno dessa figura humana é formado pelos picos dos morros do Maciço do Cambirela, no município da Palhoça.

Assim, com um simples olhar é possível identificar a cabeça, o nariz empinado, o pescoço, o tronco, as pernas e os pés do gigante.
E mais: com uma mirada mais atenta (e um pouquinho de imaginação) podemos ver o palito de dente na boca dele.
A cena remete ao costume de alguns antigos que tiravam uma soneca depois do almoço. No Gigante Adormecido, o instrumento de higiene bucal está representado por uma árvore.

Numa das lendas contadas pelo artista e pesquisador Gelci José Coelho, o Peninha, há referência ao gigante.
É na história sobre o Baile das Bruxas em Itaguaçu, que conta a origem das pedras na praia do continente, na Capital.
As bruxas organizaram uma festa na praia, com todos os personagens folclóricos convidados, exceto o diabo, por causa do fedor e atitudes antissociais.
Mas ele aparece na festa, enfurecido, e como castigo transforma as bruxas em pedra.

O gigante, que acompanhava a festa de longe, ficou muito triste com o acontecimento e chorou tanto que as lágrimas viraram mar e ele se deitou para nunca mais levantar.

Porém, para muitos florianopolitanos românticos, o gigante adormeceu admirando as belezas naturais da Ilha de Santa Catarina.

Haveria um descendente?
Já na Ilha, bem na frente do colosso, existe outra formação montanhosa que forma uma silhueta similar ao gigante, porém, muito menor.
Está localizada na Base Aérea de Florianópolis, no Bairro Tapera.

Compartilhe:
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *