Árvore ameaçava Museu Histórico de SC – Seu Rodolfo denunciou, Floripa Centro divulgou e poder público cortou

“É um dia muito especial. Após muita luta, vejo que valeu a pena”, comemora Rodolfo Cerne, 87 anos, que vinha alertando sobre a perigosa inclinação de um pinheiro que ameaçava cair sobre o Palácio Cruz e Sousa, prédio que abriga o Museu Histórico de Santa Catarina, no Centro de Florianópolis.
Neste final de semana, a árvore de 30 metros foi cortada, numa operação que envolveu um enorme guindaste, no entorno da Praça XV.

Em junho, o Floripa Centro publicou uma matéria (veja aqui) advertindo sobre o perigo que o prédio histórico estava correndo, após Cerne procurar a nossa reportagem.
Poucos dias depois, o Estado anunciou que cortaria o pinheiro (veja aqui).

(Foto: divulgação Spiderpodas)

No sábado, Cerne, que mora a 100 metros do local, fez questão de acompanhar a complicada logística de corte, que incluiu o guindaste e um profissional de rapel, além de outros trabalhadores e um caminhão para carregar os troncos, que foram cortados em pedaços de cinco metros.
‘Guardião do patrimônio público’, Cerne, no ano passado, contatou a Floram, avisando da ameaça. Técnicos foram até o local, mas nada do corte. Agora, ele respira aliviado, satisfeito com sua contribuição na construção da cidadania.

Confira outras fotos:

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *