Estado cortará árvore que ameaça cair no Cruz e Sousa

Morador do entorno da Praça 15, Cerne ajuda a preservar patrimônio histórico

Após o Floripa Centro alertar, em primeira mão (confira aqui), sobre o risco de um pinheiro cair em cima do Palácio Cruz e Sousa, a administração do Museu Histórico de Santa Catarina decidiu cortar a árvore.

A administradora do museu, Maria Zilene Cardoso, afirmou que uma empresa particular deve ser contratada para o serviço, já que nem a Floram, nem os Bombeiros, têm o equipamento adequado para cortar o exemplar de cerca de 30 metros, que está inclinado em 30º, ameaçando tombar sobre o histórico prédio do século 18. A previsão é de até 30 dias.

Foi o aposentado Rodolfo Cerne, de 87 anos, que avisou o Floripa Centro sobre o risco da queda. Agora, informado sobre a iniciativa do corte, era só vibração. “Estou lutando por isso há dois anos! Não podíamos correr esse risco de uma árvore destruir o Palácio”.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *