Auxílio emergencial municipal para famílias carentes começa a ser pago em Florianópolis

A Capital se tornou a primeira cidade de Santa Catarina a possibilitar um auxílio emergencial municipal para as pessoas em situação de vulnerabilidade social, o AME Floripa.

A Prefeitura de Florianópolis firmou contrato com a Caixa Econômica Federal para que o pagamento do benefício comece a ser feito a partir desta sexta-feira, 28.

Cerca de 1,8 mil famílias que não recebem nenhum tipo de ajuda governamental, como Bolsa Família ou auxílio emergencial federal, irão receber cinco parcelas de um valor como forma de assegurar a sobrevivência e a reconstrução da autonomia no período de pandemia.
Deste total, um terço são de famílias monoparentais, ou seja, tendo apenas um dos responsáveis como provedor.

Valores
São duas modalidades de apoio: a primeira prevê um valor de R$ 1,5 mil dividido em cinco parcelas de R$ 300.
A segunda modalidade é para famílias monoparentais que possuem a mulher como provedora, as chamadas “mães solo”.
Neste caso, será um valor de R$ 1.875, dividido em cinco parcelas de R$ 375.
O valor diferenciado para as “mães solo” é por conta da dificuldade maior para este modelo de família, reconhecida no art.226 da Constituição Federal.

Estão aptas para receber o AME Floripa famílias inscritas no CadÚnico até dezembro de 2020 com renda per capta de até R$ 178,00 mensais e que não tenham recebido, neste mesmo mês, benefício do Bolsa Família e/ou Auxílio Emergencial do Governo Federal.
A lista dos beneficiários está disponível para consulta no www.covidometrofloripa.com.br/amefloripa.
No site, também estão disponíveis as principais informações sobre o programa.

Novas famílias devem ser atendidas
Além das famílias já contempladas, o município também solicitou ao Governo Federal a base atualizada do CadÚnico para quem se inscreveu de janeiro a maio de 2021. O município deve fechar a lista nos próximos dias e enviar à Câmara Municipal uma alteração do projeto do AME para incluir esses novos participantes e posteriormente iniciar o pagamento.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *