Impasse sobre preservação dos grafites na passarela da Ponte Pedro Ivo adia início das reformas no local

Os grafites pintados nas paredes da passarela de pedestres da Ponte Pedro Ivo Campos estão no centro de uma discussão.
Grafiteiros de Florianópolis querem evitar que as obras de arte existentes no local sejam apagadas, em razão da reforma já em andamento na Ponte e que incluem a passarela.

A Secretaria Estadual de Infraestrutura tinha anunciado a interdição da passarela a partir da última segunda-feira, 4, para o início das obras. Mas isso não aconteceu.
O Floripa Centro esteve no local nesta quinta-feira, 7, e não havia nenhum bloqueio. Alguns pedestres e ciclistas continuavam usando a travessia Ilha-Continente.
Questionado, um funcionário da empresa responsável pela obra, que estava trabalhando na cabeceira continental da Ponte, afirmou que a passarela não tinha sido interditada por causa dos grafites.
“Tem um pessoal que não quer que apaguem os desenhos, já que as paredes serão jateadas. Parece que um dos grafiteiros que pintou ali era famoso e já morreu”.
Acionada para esclarecimentos nesta sexta-feira, 8, a Secretaria da Infraestrutura, por meio da assessoria de comunicação, disse que houve contato de “associações relacionadas às artes de rua” para verificação de quais grafites poderiam ser preservados.
Foi informado, ainda, que a passarela deverá ser interditada “independente das obras não terem iniciado por conta dessas questões do grafite”.
O Floripa Centro apurou que representantes do projeto Street Art Tour, que busca valorizar a arte de rua em Florianópolis, procuraram a Secretaria de Infraestrutura com o intuito de evitar a desaparecimento total dos desenhos da passarela.
“Existe a nossa vontade de preservar alguns desses grafites”, afirmou Arturo Valle, um dos membros do Street Art Tour, que está tentando marcar uma reunião com as autoridades estaduais.
No entanto, ele esclareceu que desconhece qualquer solicitação formal para suspender a obra por causa disso.
Já o promotor de Justiça Daniel Paladino afirmou, nesta sexta-feira, que deverá fazer contato com a Secretaria de Infraestrutura, na segunda-feira, 11, para levantar a situação e avaliar a necessidade de intervenção do Ministério Público Estadual no caso.

CONFIRA O VÍDEO COM TODOS OS GRAFITES DA PASSARELA:

(Texto e imagens: Billy Culleton)

 

Reportagens relacionadas:
– Interdição da passarela da Ponte Pedro Ivo aumenta em um quilômetro a caminhada da população de baixa renda

– Passarela embaixo da Ponte Pedro Ivo – Apesar do preconceito, um belo passeio entre a Ilha e o Continente

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *