Em 1878, população da Capital foi à Praça XV testemunhar uma das primeiras ligações telefônicas do país

A capital catarinense foi uma das primeiras cidades do Brasil a experimentar a comunicação telefônica, antes mesmo que São Paulo.
A façanha ocorreu em 26 de julho de 1878, oito meses depois da primeira ligação no Brasil, feita por Dom Pedro II, no Rio de Janeiro.

Naquela noite, a população de Florianópolis se reuniu na sede da estação telegráfica, no entorno da Praça XV, para assistir a uma demonstração da nova tecnologia, inventada dois anos antes por Graham Bell, nos Estados Unidos.
A ligação telefônica entre a Ilha e o Estreito, onde existia outra estação telegráfica, foi feita pelo chefe da estação, conhecido apenas como Sr. Cavalcanti.

Naquele histórico dia, há 142 anos, várias florianopolitanos puderam falar ao aparelho.
E todos conseguiam ouvir as perguntas e as respostas transmitidas de forma clara, “como se estivessem conversando numa distância de 20 a 30 metros”, como informou o Jornal O Despertador, de 30 de julho de 1878.

A proeza só foi possível porque já existiam fios entre as duas sedes, separadas por cerca de 2 mil metros.
“Este ensaio usou cabos da rede telegráfica que ligavam a estação da Ilha (no Largo do Palácio) com a estação do Estreito”, descreveu o jornalista Rogério Mosimann, na sua dissertação de mestrado na UFSC, chamada “Implicações da internet nos jornais e a presença da RBS na web”.

Primeira linha foi de Dom Pedro II
A primeira ligação telefônica no Brasil foi feita por Dom Pedro II, no Rio de Janeiro, em 1877.
Já a primeira linha telefônica no país foi instalada, na então capital do país, em 29 de novembro de 1879, e unia o palácio residencial de Dom Pedro II com as casas ministeriais.

Bell faz a primeira demonstração do uso do telefone, nos EUA, em 1876 (Wikipedia)

Em São Paulo, as primeiras demonstrações do telefone são feitas em agosto de 1878.

Florianópolis na vanguarda
A pesquisa de Mosimann mostra alguns fatos curiosos do início do telefone na Capital.
Confira:

– A principio, os telefones foram instalados apenas para comunicação entre repartições do governo, órgãos militares e corpo de bombeiros.

– Logo depois, os comerciantes também adotaram o uso do telefone.

– Em janeiro de 1909, Florianópolis já tinha 122 telefones instalados, número que pouco se alterou nos anos seguintes.

Imagem do uso do telefone em 1882 (Acervo Artwork)

– Na época, o telefone era usado por menos de 1% da população.

– Em 1915, apareceu a primeira lista telefônica do município, talvez a primeira do Estado, aumentando para 257 assinaturas, quando Florianópolis contava com, aproximadamente 40 mil habitantes.

– Dos usuários da rede telefônica cadastrados em 1915, 121 eram linhas residenciais, 43 do serviço público, 26 empresas comerciais, 14 fábricas, 14 empresas de serviço, 17 empresas não identificadas.

Evolução dos telefones (Acervo Rankbrasil)

– Em 1927, com a instalação da Companhia Telefônica Catarinense, se pôs fim à deficiência de comunicação nos municípios catarinenses.

– Pelo menos até 1960, Florianópolis ainda concentrava a maior parcela dos usuários de telefonia do Estado. Com 3,7% da população de Santa Catarina, a Capital possuía 29% das linhas telefônicas.

(A imagem de abertura é do site News18. Esta reportagem também contou com informações do blog da família Ganzo)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *