Florianópolis está entre as 50 cidades mais ricas do país, segundo o ranking do IBGE

Compartilhe:

A soma de toda a riqueza produzida pela Capital de Santa Catarina chega a R$ 21 bilhões por ano.
Esse Produto Interno Bruto (PIB) coloca a cidade como a 45ª maior economia do país, entre os 5,5 mil municípios brasileiros.

Os dados foram divulgados esta semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
O setor de ‘Serviços’ é o principal motor da Capital, representando 75% do PIB.
Administração, Educação, Defesa, Saúde Pública e Seguridade Social são responsáveis por 15% das riquezas.
Já a Indústria soma 9% e Agropecuária, 1%.

Os números de Santa Catarina
O ‘Ranking dos Municípios’ com maior PIB em Santa Catarina é referente ao ano de 2018, o mais atual do levantamento do IBGE.
Nele, quatro municípios catarinenses entre as 100 maiores economias do país.
Na liderança estão Joinville (28º), Itajaí (36º), Florianópolis (45º) e Blumenau (56º). Juntos, somam mais de R$ 94 bilhões.

O Estado teve uma alta de 3,7% no ano, frente a 2017, e somou R$ 298 bilhões, o que representou o quarto maior crescimento do Brasil.

Joinville é responsável por 10% da riqueza
Em comparação com os números divulgados no ano anterior, várias cidades tiveram aumento na riqueza em 2018.
Joinville teve alta de 12% e atingiu R$ 31 bilhões ou 10% do PIB catarinense.

Itajaí (16%) foi o que mais cresceu entre os 20 municípios de maior PIB, com geração de R$ 25 bilhões.
Florianópolis (R$ 21 bilhões), Blumenau (R$ 17 bilhões) e São José (R$ 10 bilhões) completam os cinco maiores PIBs.

Palhoça teve 2º maior crescimento em SC
Depois de Itajaí, as maiores taxas de crescimento entre 2017 e 2018 foram em Palhoça (13,6%), Joinville (12,4%), Brusque (8,3%), Chapecó (8%) e Florianópolis (7,9%).

 

Compartilhe:
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *