Fotos desde 1927 – Evolução da antiga estação de esgoto, no Centro: foi mictório e museu, mas está abandonado

Por Billy Culleton

A pequena edificação, no entorno da Praça 15, é testemunha do início do saneamento básico na Capital, na década de 1910.
Na época, era uma estação de elevação mecânica da rede de esgoto, movida a eletricidade, que bombeava os detritos para o mar.

Imagens de 1940 e 1962.  A foto de abertura (em cima) é de 1927. (Acervo Casa da Memória)

Entre as décadas de 1950 e 1960, o local, ao lado do Terminal Urbano Cidade de Florianópolis, foi desativado e se transformou num mictório público, funcionando até a década de 1980, quando foi reformado para abrigar o Museu do Saneamento.

Após 15 anos, a construção em estilo neoclássico, sob responsabilidade da Casan, foi fechado novamente, para nunca mais abrir.

Ao redor do “Castelinho”, que está completamente abandonado, também se encontra uma antiga bica d’água e parte da balaustrada que servia para defrontar o cais e o mar. Também existe um poste de iluminação pública do início do século 20, que funcionava a querosene.

A bica d’água e o poste de iluminação a querosene, faltando a tampa de cima do lustre

Em primeiro plano, a balaustrada danificada. Atrás uma árvore num vaso de plástico protege uma das entradas.

O ano da construção: 1913 ou 1916?
Um detalhe chama a atenção. Existem duas placas nas paredes externas da construção: uma indica a construção em 1913 e outra, em 1916.

O que diz a Casan:

A Casan afirmou, por meio da assessoria de imprensa, que periodicamente a empresa providencia pintura e, a partir do alerta do Floripa Centro, a área responsável foi acionada para realizar a manutenção.

Já com relação às datas, a Casan disse que a presença de duas pode estar relacionada à paralisação de obras em função da movimentação da 1ª Guerra Mundial.
“O livro História do Saneamento em Santa Catarina – Átila Alcides Ramos cita que no final de 1913 houve interrupção do envio de materiais da Europa para as obras do primeiro sistema de esgotos de Florianópolis. Mas é questão para ser melhor aprofundada”.

Confira outras imagens do Castelinho:

Confira aqui outra reportagens do Floripa Centro

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *