Ligação de esgoto – Prefeitura confirma que 90% dos imóveis do Centro têm irregularidades

Com atividades retomadas no final de abril, após mais de um mês de paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus, levantamento atualizado do Floripa Se Liga Na Rede aponta que, dos 582 imóveis já inspecionados no Centro de Florianópolis desde novembro, 90% apresentam algum tipo de irregularidade em suas ligações de esgoto.

Além dos imóveis inspecionados, 1.223 receberam um ou mais comunicados oficiais solicitando o agendamento de vistoria na rede de esgoto.

O Floripa Se Liga Na Rede retomou inspeções adotando uma série de medidas e diretrizes de segurança, com vistas à proteção e à saúde da equipe técnica e dos moradores que venham a receber o programa em sua residência ou comércio durante a pandemia.

Inclui-se, na conta de imóveis inspecionados pelo Floripa Se Liga Na Rede, shoppings centers, hotéis, condomínios, prédios comerciais, lojas, casas, restaurantes, instituições de ensino – num trabalho que começou nas proximidades da Beira-Mar Norte e já chega às avenidas Rio Branco e Mauro Ramos.
O programa realiza testes com corante em cada ponto hidráulico do imóvel, fazendo um pente-fino das ligações sanitárias.
Assim, a depender do porte do edifício, os pontos testados – pias, tanques, ralos, vasos sanitários – podem ultrapassar a centena, com a vistoria tomando um dia todo, ou até mais, da equipe técnica.

Se hoje cerca de 9 em cada 10 imóveis inspecionados no Centro apresentam algum problema relacionado ao esgoto, a taxa tende a diminuir com o tempo: alguns moradores já realizaram as obras de adequação dentro do prazo oferecido pelo programa e estão agendando retorno para comprovar que encontram-se regulares.

O Floripa Se Liga Na Rede atende a regiões específicas da cidade por vez, sempre onde há rede coletora. Atualmente, o programa da Prefeitura Municipal de Florianópolis, realizado em parceria com a Casan, está presente no Centro e em Ponta das Canas.

Para agendar uma inspeção gratuita, basta enviar mensagem para o telefone (48) 98821-6499 (WhatsApp).

(Com informações e imagens da PMF)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *