Confira o vídeo – Em abril de 1994, fogo consumiu 70% do Hospital de Caridade de Florianópolis e deixou nove mortos

Compartilhe:

Esta semana se completaram 27 anos daquela trágica noite de terça-feira, 5 de abril, em que os moradores do Centro foram surpreendidos por enormes labaredas que estavam destruindo uma das mais antigas construções de Florianópolis.
Os bombeiros agiram rápido para apagar as chamas e retirar uma centena de pacientes que se encontravam internados no Hospital de Caridade.
Mas o saldo do incêndio foi sinistro: dois terços da edificação de 1789 foram destruídos e  houve nove pacientes mortos, dois dos quais nunca foram encontrados.

A noite da tragédia (acervo Corpo de Bombeiros de SC)

Resumo da tragédia
Causa: nunca houve um laudo conclusivo que apontasse a origem do fogo. Uma hipótese é que teria sido por causa de uma vela acessa no quarto de um paciente.

Destruição: além dos nove falecimentos, foram queimados 8,4 mil metros quadrados do prédio, equivalente a 70% das instalações.

Faltou água: ao subir a rampa de acesso ao hospital, o primeiro caminhão dos Bombeiros foi derramando água sobre os paralelepípedos, o que dificultou a subida dos demais caminhões. O fato provocou falta de água no início do incêndio.

Hospital de Caridade na atualidade (Billy Culleton)

O milagre: a Igreja Menino Deus, que faz parte da edificação, não foi atingida. O fogo chegou até o lado ao altar do Nosso Senhor dos Passos, mas apagou sem justificativa.

Reconstrução: o Hospital foi reformado e reerguido em tempo recorde, quatro meses, graças às doações da população.

Trabalho de rescaldo, no dia seguinte (acervo Corpo de Bombeiros de SC)

Documentário busca esclarecimentos
Memórias Marcadas” é o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do então estudante, e atual jornalista, Felipe Filipini.
Produzido em 2014, no Centro Universitário Estácio de Santa Catarina, sob a orientação dos professores Regina Zandomênico e Billy Culleton, o documentário reuniu depoimentos de pacientes, profissionais da saúde e bombeiros.

É uma grande reportagem que resgata os momentos mais tensos do incêndio, revividos por personagens que vivenciaram a tragédia no primeiro hospital de Santa Catarina, que completou 232 anos.

Confira o vídeo:

(A imagem de abertura foi retirada do documentário Memórias Marcadas)

 

Compartilhe:
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *