Celebra-se o Dia de Nossa Senhora dos Imigrantes, padroeira da cidade, formada por diversas etnias

Neste 17 de fevereiro se celebra o Dia de Nossa Senhora do Desterro, padroeira da Capital.
Em outros países, como na Itália, ela é chamada de Nossa Senhora dos Imigrantes (“Madonna degli Emigranti”), em referência aos que deixam suas terras para morar em outro país e que antigamente eram denominados ‘desterrados’.

Para comemorar a data, a Catedral colocou mais uma escultura da Sagrada Família num dos altares laterais

Em Florianópolis, a virgem é reverenciada especialmente na Catedral Metropolitana, onde há duas esculturas relacionadas à fuga da Sagrada Família para o Egito, após o Rei Herodes determinar a morte de todos os recém-nascidos.

O motivo: os reis magos vindos do Oriente anunciaram que visitariam um bebé, que seria o novo rei dos judeus.
Herodes ficou sabendo, mas, por não conhecer a identidade do ‘concorrente’, decidiu matar todas as crianças nascidas naquele período.

As imagens
A escultura “Fuga do Egito” mostra, em tamanho natural, a Sagrada Família percorrendo os 250 quilômetros que separam Belém do Delta do Nilo.

Na Catedral desde 1902, a obra do artista tirolês Demetz Groeden foi entalhada a mão em dois blocos de cedro, que medem 2,38 metros de altura.

Já “Volta de Egito para Nazaré” é um conjunto de três esculturas que representam Jesus, Maria e José. De autor desconhecido e em estilo barroco, chegou à Catedral na década de 1760.

Por 110 anos esteve no Museu de Azambuja, em Brusque.

Segundo reportagem de Letícia Mathias, no Jornal Notícias do Dia, as esculturas foram retiradas em 1901 porque o bispo responsável pela Catedral, na época, achou que a outra escultura (“Fuga para o Egito”), com os mesmo personagens sobre um burro se encaixava melhor com a ideia do trecho bíblico do Apóstolo Mateus, no qual se baseia a obra.
Em 2011 o conjunto retornou à Catedral.

O nome da cidade
Em 1673 o bandeirante Francisco Dias Velho chega à Ilha para fundar a póvoa de Nossa Senhora do Desterro.
Ele ergue uma pequena capela em honra à Virgem Maria, no local onde atualmente se encontra a Catedral.

Em 1726 o povoado passa à categoria de vila, com o nome oficial de “Nossa Senhora do Desterro”.

Com a independência do Brasil a vila elevou-se a cidade e passou a se chamar apenas “Desterro”, até que em 1894, com o fim da Revolução Federalista e em homenagem ao então presidente da República Floriano Peixoto, o governador Hercílio Luz, mudou o nome para Florianópolis.

Registro bíblico
Segue trecho do Evangelista Mateus (2:13-23) sobre a fuga para Egito:
“Depois que partiram, um anjo do Senhor apareceu a José em sonho e lhe disse: “Levante-se, tome o menino e sua mãe, e fuja para o Egito. Fique lá até que eu lhe diga, pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo”.
Então ele se levantou, tomou o menino e sua mãe durante a noite, e partiu para o Egito, onde ficou até a morte de Herodes. E assim se cumpriu o que o Senhor tinha dito pelo profeta: “Do Egito chamei o meu filho”.

Quando Herodes percebeu que havia sido enganado pelos magos, ficou furioso e ordenou que matassem todos os meninos de dois anos para baixo, em Belém e nas proximidades, de acordo com a informação que havia obtido dos magos. Então se cumpriu o que fora dito pelo profeta Jeremias:

“Ouviu-se uma voz em Ramá, choro e grande lamentação; é Raquel que chora por seus filhos e recusa ser consolada, porque já não existem”.

Depois que Herodes morreu, um anjo do Senhor apareceu em sonho a José, no Egito, e disse: “Levante-se, tome o menino e sua mãe, e vá para a terra de Israel, pois estão mortos os que procuravam tirar a vida do menino”.

Ele se levantou, tomou o menino e sua mãe, e foi para a terra de Israel. Mas, ao ouvir que Arquelau estava reinando na Judéia em lugar de seu pai Herodes, teve medo de ir para lá. Tendo sido avisado em sonho, retirou-se para a região da Galiléia e foi viver numa cidade chamada Nazaré. Assim cumpriu-se o que fora dito pelos profetas: “Ele será chamado Nazareno”.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *