Um dia após reportagem mostrando ‘drible’ na lei, ônibus interestaduais são liberados em Florianópolis

Atualização de 25/9/2020:
Passageiros de ônibus intermunicipais e interestaduais já podem voltar a embarcar e desembarcar em Florianópolis. Em decreto publicado no Diário Oficial do Município nesta quinta-feira (24) à noite, a prefeitura autoriza o ingresso na Capital de veículos de transporte rodoviário, público ou privado de turismo e de fretamento para transporte de pessoas, mediante cumprimento de protocolo expedido pela Secretaria de Saúde (texto do site NSC Total).

Abaixo matéria de 23/9/2020:
Quer viajar de ônibus para outra cidade? Compre passagem na Rodoviária e embarque nos municípios vizinhos
A Prefeitura de Florianópolis ainda mantém a proibição para a circulação de ônibus intermunicipais e interestaduais, por causa da pandemia.
Porém, as empresas de ônibus encontraram um jeito de driblar essa determinação: vendem as passagens para todos os destinos do país no Terminal Rita Maria, mas realizam o embarque nas cidades vizinhas de São José e Biguaçu, que não têm restrições.

Controle de temperatura na entrada da rodoviária (Billy Culleton)

A placa na entrada da Rodoviária indica o local do embarque e desembarque de cada uma das 19 empresas que oferecem o serviço: a maioria é no posto de combustível Nadin, na BR-101, em Biguaçu.
As outras, são em São José, em três endereços diferentes: Campinas, Roçado e Capoeiras.

Custo extra
A estratégia é uma saída para os florianopolitanos que precisam viajar para o interior de Santa Catarina ou para outros estados.
A opção, no entanto, traz um custo extra para o passageiro que precisa se deslocar entre 7 km e 18 km para chegar ao local de embarque.
De Uber, saindo do Terminal Rita Maria (durante o dia), custa em torno de R$ 20 até São José, e R$ 30, até Biguaçu.

Posto de combustível, na BR-101, é o embarque e desembarque em Biguaçu (Imagem Google Street)

Antiga garagem da Pluma, às margens da 101, é um dos locais em São José (Imagem Google Street)

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *