Na Beira Mar Norte – Centro ganha primeira escultura em homenagem a um cachorro

Harry era um ex-cachorro de rua que durante anos frequentou o trapiche da Avenida Beira Mar. Conhecido por todos, ele acompanhava as atividades dos pescadores locais.
Após ser adotado por uma professora, numa comunidade carente do Norte da Ilha, ela se mudou para o Centro o levava ali para seu passeio favorito.
Era conhecido como o cachorro da bolinha, porque andava com balões na boca, segurando na ponta, sem estourar.
Participou até de propagandas e comerciais.
Após a sua morte em 2019 iniciou-se uma campanha para eternizar a sua figura, e também de todos os ‘cachorros vira-latas’.
Após a autorização da prefeitura municipal, este mês começaram as obras da homenagem, uma doação privada ao município que deverá estar concluída em agosto.
É um banco sobre o qual estará a escultura de Harry, junto com uma bolinha, chumbada no concreto.
Segundo a placa de apresentação, a obra será implantada de maneira lúdica “em um estar urbano, compondo o cenário para uma fotografia com a paisagem”.

A história de Harry está no Youtube:

A explicação do Ipuf
Segundo o Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), a doação foi uma iniciativa de uma professora universitária que adotou o cão Harry.
Objetivo é homenagear os animais, em especial os que foram abandonados, mas que merecem cuidados e respeito.
Por ter sido uma doação ao município, a iniciativa foi analisada tecnicamente pela Rede de Espaços Públicos, mas a PMF não desembolsou nenhum valor.
O investimento foi todo privado, cabendo ao poder público apenas a autorização.

(As imagens atuais são de Billy Culleton. As do cão Harry, do Youtube. E as de perspectiva, do Ipuf)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *