Não é o vento! – O que causa o balanço da Ponte Hercílio Luz é a caminhada da multidão

A intensa oscilação lateral da Ponte foi o que mais surpreendeu os visitantes nos primeiros dias da reabertura do mais importante cartão postal de Santa Catarina.
Foram muitas as explicações, principalmente, relacionadas à velocidade do vento.

Os mais antigos, no entanto, afirmavam que, em décadas passadas, o balanço nunca foi tão acentuado.
E eles tinham razão!




“O vento é o que menos influencia no balanço. A causa é, principalmente, o deslocamento de milhares de pessoas, caminhando sobre a ponte ao mesmo tempo”, afirma o fiscal da obra, engenheiro José Abel da Silva.

E faz uma analogia compreensível: “Experimente caminhar atrás de uma única pessoa na ponte pênsil da Barra da Lagoa. Imediatamente sentirá uma oscilação que te fará balançar também”.
Silva reforça ainda que não há relação com o peso das pessoas, mas com a força coletiva provocada pelos passos da multidão.

Lembrando que, nos primeiros dias de reabertura, a média foi de 10 mil pessoas caminhando sobre a ponte ao mesmo tempo.
Um fato inédito na história da ‘velha senhora’.

Foi possível comprovar a afirmação do engenheiro nesta quinta-feira, 16, quando houve ventos fortes durante todo o dia na Capital, e poucos visitantes na ponte.
Apesar da ventania, a estrutura não balançava.

Confira os dois vídeos desta quinta. O primeiro, feito pela manhã e o segundo, à tarde:

Abaixo, vídeos do balanço da ponte, no dia da reinauguração, em 30 de dezembro.

Confira aqui outras reportagens do Floripa Centro

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *