Os ‘vermelhinhos’ já estão nas ruas do Centro, mas, por enquanto, apenas treinando – Multas só no final de agosto

Uma equipe de 44 profissionais já está caminhando, desde o início desta semana, fotografando as placas dos veículos estacionados nas ruas do Centro de Florianópolis.
O objetivo é testar o dispositivo da nova Zona Azul cuja cobrança será retomada em 24 de agosto, agora sob a responsabilidade de empresa Rizzo Parking.
Alguns dos ‘vermelhinhos’ já trabalhavam para a Dom Parking, que cuidava da Zona Azul até setembro, quando a prefeitura rompeu o contrato.

Eles disseram ao Floripa Centro estarem decepcionados com a remuneração mensal: um salário mínimo por um período de seis horas diárias de fiscalização.

“Antes, ganhávamos um salário e meio (cerca de R$ 1,5 mil). Mas, o que podemos fazer? Com esta pandemia, não há muitas opções”, disse um dos profissionais.

Numeração arrancada:
Cada uma das cerca de 2,4 mil vagas da região central da cidade tem um número.
Agora, a Rizzo Parking decidiu remarcá-las, dando uma nova numeração.
Para isso, a empresa colocou um adesivo por cima dos anteriores, que estão pintados no meio fio.
O problema é que muitos já estão se soltando e alguns já foram arrancados por ‘vândalos’.

Valores:
Os preços do estacionamento rotativo, cerca de 2,4 mil vagas, continuam os mesmos do ano passado: R$ 2 por uma hora para carros e R$ 1 para motos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *