Senadinho, patrimônio cultural – Locador é obrigado a manter a tradição do cafezinho: confira a solução adotada

Compartilhe:

A loja de acessórios para celulares que passou a ocupar o espaço do tradicional Ponto Chic encontrou uma forma original de respeitar as normas da Capital.

Na esquina dos calçadões da Felipe Schmidt e Trajano, o Senadinho é considerado patrimônio cultural imaterial de Florianópolis e quem aluga o local deve manter a tradição de servir o cafezinho.

E o Beep, nome do comércio que abriu em junho, colocou uma máquina automática de café.
Pronto, está cumprindo a lei!

A cafeteira encontra-se na parede interna da loja, na ‘esquininha’, e só pode ser vista entrando no estabelecimento.

Não há nenhuma placa externa avisando que ali pode-se apreciar a bebida que o presidente João Figueiredo tomou, em 1979, pouco antes de enfrentar os manifestantes, no episódio conhecido como Novembrada.

Para tomar um cafezinho na histórica esquina é só comprar uma ficha de R$ 3 e inserir na máquina.

Em segundos terá o precioso líquido num copinho plástico que deve ser degustado em pé, porque as mesinhas, que outrora ocupavam a área externa, já fazem parte do passado.

As placas que identificam o histórico local foram conservadas (a lei assim o exige) e disputam espaço com a propaganda dos acessórios vendidos na loja.

Banco manteve tradição
Entre 2005 e 2018, o espaço foi ocupado pelo Banco Ibi.
Na época, o cafezinho era servido num balcão aberto para o calçadão e os frequentadores podiam tomar a bebida nas mesinhas instaladas na calçada.

Imagem de 2016 mostra as mesas ocupando parte do calçadão (Google Street)

Em 2020, o tradicional café abriu as portas, resgatando a memória do Senadinho.
Mas a ilusão durou pouco e em março deste ano, fechou.

História
O Ponto Chic foi inaugurado em 1948 e se transformou num dos mais tradicionais espaços da cidade.

Ponto Chic na década de 1970 (Coleção Desterro Antesdonte, via Bia Schmidt)

Em 1979, o local também passou a ser chamado de Senadinho, após ser criada a confraria “Senatus Populusque Florianopolitanus” (“Senado Popular Florianopolitano”), e fazia referência a uma célebre figura da cidade, Alcides Hermógenes Ferreira.

Assíduo frequentador do Ponto Chic e sempre elegantemente vestido, ele era chamado de senador.

O comércio foi palco do famoso incidente entre o presidente João Figueiredo e manifestantes, que entraram em confronto, em 30 de novembro de 1979, num dos episódios da Novembrada.

Figueiredo no Ponto Chic com o governador Jorge Bornhausen (Casa da Memória)

 

Compartilhe:
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *