Vídeo – Teatro completa 145 anos – Os estranhos usos do TAC: prisão, primeiro cinema, sede da Alesc e salão de baile

Por Billy Culleton

O Teatro Álvaro de Carvalho (TAC) foi inaugurado em 7 de setembro de 1875, 18 anos depois do lançamento da pedra fundamental.
Na época, foi chamado de Theatro Santa Isabel, em homenagem à Princesa Isabel.
O evento contou com a presença do presidente da província, João Capistrano Bandeira de Melo Filho, e da elite da cidade.
Houve discursos, fanfarra musical e teatro, com a apresentação da peça “Amor e Infância”, pela Sociedade Dramática Particular Recreio Catarinense.
A iluminação do interior do estabelecimento só era possível graças a candeeiros e lampiões a querosene.

Imagem atual da fachada do TAC (Acervo FCC)

Assim, há exatos 145 anos, a capital catarinense finalmente contava com um edifício com condições apropriadas para abrigar a cultura cênica da cidade.

Decadência e abandono
Mas a falta de apoio público, as disputas políticas e os problemas financeiros fizeram com que o TAC ficasse abandonado.
Consequentemente, começou a ser utilizado para outros fins.

– Em 1894, após o episódio conhecido como “A revolta da Armada”, o prédio foi usado como quartel, onde eram mantidos detidos os opositores à Nova República.

Final do século 19 (imagem de autoria desconhecida)

– No mesmo ano, numa atitude de rompimento com a monarquia extinta, passou a se chamar Álvaro de Carvalho, em homenagem ao primeiro dramaturgo catarinense.

Desenho de Domingos Fossari, representando o final do século 19

– O teatro também foi o lugar da primeira exibição de cinema em Florianópolis, em 1º de novembro de 1901, com o filme a “Guerra de Trasvaal”.
Anos depois, entre 1910 e 1954, sediou os cinemas Variedades, Royal e Odeon.

Década de 1950 (Acervo IHGSC)

– Em 1956, após o incêndio da Assembleia Legislativa, localizada do outro lado da Praça Pereira Oliveira, a sede do Legislativo ocupou por alguns meses o prédio do TAC.

Década de 1960 (Acervo Alesc)

– O teatro também era utilizado para bailes de debutantes, reuniões políticas e festivais beneficentes.

Baile na década de 1950 (Acervo IHGSC)

– Mas, desde a década de 1970, o palco do teatro recebe exclusivamente espetáculos artísticos e culturais que mostram o melhor da produção catarinense.

Teatro na atualidade (Divulgação FCC)

Confira o vídeo com a história do Teatro:

Saiba mais sobre o TAC, aqui.

(A imagem de abertura, da década de 1890 é de autoria desconhecida. As fontes pesquisadas para a produção desta reportagem foram a tese de mestrado “Um palco iluminado: o TAC em Florianópolis”, de Ivo Godois (Udesc, 2011) e os sites da Fundação Catarinense de Cultura, da Assembleia Legislativa de SC e da Prefeitura da Capital)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *