Alta tecnologia na entrada à Ilha – Vão central da Ponte Pedro Ivo recebe novo asfalto, para durar 20 anos

As obras de asfaltamento na Ponte Pedro Ivo Campos, nos últimos meses, passaram praticamente despercebidas para os motoristas que entram na Ilha de Santa Catarina.
O motivo é que os trabalhos foram feitos durante a noite.

Mas o serviço poderá ser usufruído por 20 anos: é que as quatro pistas do vão central (que mede 315 metros) ganharam um asfalto com tecnologia específica para estruturas metálicas, chamado dermasfalt.

O revestimento tem espessura de 1 centímetro, enquanto a camada de asfalto geralmente é de 5 centímetros.
Segundo a empresa Dermax, fabricante da dermasfalt, a durabilidade do produto é de 20 anos.

Imagem do Google Street mostra o desgaste no asfalto da Ponte, antes das obras

O vão central da Ponte Pedro Ivo é feito de chapas de metal, ao contrário da Ponte Colombo Salles que é toda de concreto.

O dermasfalt é composto por um revestimento anti-derrapante que dispensa juntas de dilatação e resiste aos constantes esforços de dilatação e contração observados em pontes com vãos livres longos.
O investimento do Governo do Estado nesta obra foi de R$ 5,4 milhões.

Reforma das pontes
A recuperação das pontes Pedro Ivo Campos (inaugurada em 1991) e Colombo Salles (1975) começou em 2019.
Até então, nunca tinham passado por reformas.

As obras incluem a recuperação de seis blocos estruturais.

Reforma emergencial nas pontes começou em 2019 (Divulgação Governo de SC – Júlio Cavalheiro)

Outra etapa de serviço, como reparos em guarda-corpos, pintura, lixamento e outros acabamentos, está em andamento e deve ser concluída até julho.

Posteriormente, serão executados outros serviços, como a recuperação de todos os outros 12 blocos estruturais não emergenciais.
A diferença é que, nas próximas etapas, o trabalho não será apenas corretivo, mas principalmente preventivo.

(Com informações da Secretaria Estadual de Infraestrutura)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *