Cinco bancos do Centro descumprem regras contra Covid e de atendimento, verifica Procon

Demoradas filas nas calçadas à mercê de sol ou chuva, sem senha e sem o devido distanciamento social.
Estas foram as principais irregularidades constatadas pela Secretaria Municipal de Defesa do Cidadão em fiscalização, nas agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Santander, Bradesco e Itaú, todas na região Central de Florianópolis.

A operação do Procon, em parceria com a Vigilância Sanitária de Florianópolis, foi realizada no início desta semana buscando fiscalizar o cumprimento das medidas que evitam a transmissão da Covid-19 em agências bancárias.

A ação teve início após denúncias de consumidores insatisfeitos com o serviço prestado pelos bancos.
Foram verificadas irregularidades nas cinco agências fiscalizadas.

Desrespeito ao Código do Consumidor
Com os decretos que tornam mais rígidas as regras de funcionamento dos estabelecimentos, as filas dos bancos passaram a ser formadas nas ruas, já que no interior das agências geralmente não há circulação de ar.

Contudo, clientes têm reclamado que não são distribuídas senhas, como estabelece o Código de Defesa do Consumidor, e nem é respeitado o tempo máximo de espera de 15 minutos.

Filas sem o devido distanciamento entre as pessoas, que, em algumas situações, esperam atendimento sob chuva ou sol, também são queixas constantes nas denúncias encaminhadas ao Procon.

Punições
O Procon já deu início a um processo administrativo para investigar as irregularidades.

A Vigilância Sanitária também abrirá procedimento no caso dos estabelecimentos que descumpriram as normas de distanciamento social.

A operação irá durar até o final da semana, conforme explica o secretário municipal de Defesa do Cidadão, Gabriel Meurer.

“A pandemia da Covid-19 já dura mais de um ano, tempo para adaptação às novas práticas não faltou. Os bancos não podem tirar proveito do momento difícil para não cumprir o Código de Defesa do Consumidor e a lei municipal. Então, estamos fazendo nosso papel de fiscalizar e tomar as medidas cabíveis”.

Com atendimento presencial suspenso por conta da pandemia, o Procon segue recebendo denúncias pelo telefone (48) 3131-5300, no e-mail fiscalizacao.procon@pmf.sc.gov.br e no site http://procon.pmf.sc.gov.br.

(Com informações e imagens da PMF)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *