Filha do ‘Dr. Deba’ faleceu em março – Casa da Memória e rua no Centro passam a se chamar Annita Hoepcke

Compartilhe:

A Câmara de Vereadores de Florianópolis aprovou, esta semana, por unanimidade a proposta que homenageia a empresária e ex-presidente do Instituto Carl Hoepcke, Annita Hoepcke da Silva.
Filha do ex-governador Aderbal Ramos da Silva, conhecido como ‘Dr. Deba’, ela faleceu em março, aos 84 anos.

O Centro de Documentação e Pesquisa da Capital agora será chamado de “Casa da Memória Annita Hoepcke da Silva”.
Antes, o nome era “Centro de Documentação e Pesquisa Casa da Memória”.

Annita, em 2019, recebendo homenagem (Acervo Instituto Carl Hoepcke)

Rua na fábrica de pregos
Além da Casa da Memória, a via pública que parte da Avenida Paulo Fontes, se estendendo até a Rua Claudino Bento da Silva, no Centro, passará a se chamar Alameda Annita Hoepcke da Silva, conforme proposta do vereador Roberto Katumi, presidente da Câmara Municipal.

Mapa do local (Acervo CMF)

Até esta semana a rua se chamava Henrique Valgas. O antigo nome continua do outro lado da Rua Claudino Bento da Silva, atrás da Receita Federal.

A via fica próximo à Rodoviária Rita Maria, no entorno dos galpões que sediaram as antigas fábricas de pregos e de gelo do Grupo Hoepcke.

Galpões foram reformados para receber complexo (Billy Culleton)

Sobre a Casa da Memória
Inaugurada em 30 de março de 2004, a Casa da Memória de Florianópolis é um centro de documentação da vida social e cultural do município.

Com 470 metros quadrados, o prédio da Casa da Memória está situado no centro histórico da cidade, próximo à Catedral Metropolitana.

A edificação foi erguida em 1929 para sediar o antigo Partido Republicano Catarinense, na gestão do então governador Adolfo Konder.

Entre 1949 e 1978, abrigou o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE/SC).

Posteriormente, até 1995, sediou a seccional catarinense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Fachada do prédio histórico (Acervo Casa da Memória)

O imóvel de arquitetura eclética, com dois pavimentos e um porão alto, remete ao estilo de construção da moda na década de 1920, o art nouveau.

A fachada apresenta longas aberturas, esquadrias em madeira, vidros jateados e rebaixos geométricos.

No hall de acesso, uma ampla porta de vai-e-vem leva o visitante a corredores, escadas e salões com forros em madeira.

(Com informações da Casa da Memória Annita Hoepcke da Silva. A imagem de abertura é do Google Street)

Compartilhe:
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *