Passarela da Ponte Pedro Ivo – Grafites tradicionais são apagados, apesar do apelo de artistas pela manutenção

A arte urbana estampada ao longo dos 1,5 mil metros de parede já pertence ao passado.
A atual reforma geral na Ponte Pedro Ivo Campos não poupou os clássicos grafites que enfeitavam a passarela de pedestres que liga a Ilha ao Continente.

Eram dezenas de desenhos e pinturas que representavam a arte produzida por grafiteiros de Florianópolis e de vários lugares do país.

Registro desde o Estreito mostra as paredes da passarela sem os grafites

Quando a reforma da passarela começou, em maio de 2020, representantes do projeto Street Art Tour, que busca valorizar a arte de rua na cidade, procuraram a Secretaria Estadual de Infraestrutura com o intuito de evitar a desaparecimento dos desenhos da passarela.

“Existe a nossa vontade de preservar alguns desses grafites”, afirmou ao Floripa Centro, na época, Arturo Valle, um dos membros do Street Art Tour.

Confira o vídeo feito pelo Floripa Centro, em maio de 2020, com todos os grafites da passarela:

Digitalizado para ser apreciado no aplicativo
Mas por questões técnicas era impossível a manutenção da arte, no contexto da reforma da Ponte.
As paredes são de metal e para eliminar a corrosão que tomava conta da estrutura era necessário remover os desenhos, o que está sendo feito com hidrojateamento.

O Street Art Tour, então, decidiu fotografar todos os grafites para, posteriormente, disponibilizar os arquivos digitalizados no aplicativo do movimento.

“Estamos fazendo a catalogação dos grafites, com o nome dos artistas e as datas da produção”, informa Rodrigo Rizo, da Street Art.
Ele lembra que grafiteiros de renome nacional deixaram a sua marca na passarela ao longo de 30 anos, entre eles, Gêmeos e Boleta.

(Texto e fotos Billy Culleton)

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *