Três anos de obras e R$ 4,7 milhões – Inaugurada em 1876, no Centro, Casa da Alfândega reabre totalmente revitalizada

Compartilhe:

O prédio ficou encantador, resgatando a beleza original de 146 anos atrás.
Construída em estilo neoclássico, a Casa da Alfândega foi o posto de arrecadação de impostos das mercadorias que chegavam no Porto de Florianópolis entre 1876 e 1964, quando encerrou as atividades juntamente com o fim das atividades portuárias.

Agora, após três anos de reformas, o imóvel de dois andares será reaberto ao público no próximo 2 de fevereiro.

A Casa da Alfândega em imagem da década de 1890 (Acervo IHGSC)

Nesse dia, a Feira de Artesanato local voltará a funcionar no espaço, ocupando o lado mais próximo ao Mercado Público.
Os outros dois terços da edificação, inaugurada em 1876, será ocupada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Espaço para a feira de artesanato local mantém os paralelepípedos originais

Esta foi a mais importante reforma da história da Alfândega: o telhado foi totalmente refeito, a escadaria de madeira foi restaurada artesanalmente e foram instalados aparelhos de ar condicionado, além da construção de um elevador para melhorar a acessibilidade.

Artesãos já estão fazendo a mudança com vistas à inauguração

A renovação interna e externa da Casa também incluiu reboco, argamassa, fiação elétrica e a pintura de todas as paredes.
No piso térreo, foram mantidos os paralelepípedos originais.

Portas internas da futura sede do Iphan, vistas desde a rua Conselheiro Mafra (ao fundo, o Largo da Alfândega)

As obras custaram R$ 4,7 milhões, com recursos do Iphan, por meio do PAC Cidades Históricas.

REPORTAGEM RELACIONADAS:
Prédio da Alfândega desapareceu – A terrível explosão que estremeceu o Centro em 1866

O renascimento do antigo muro do Largo da Alfândega

História
Com 1,3 mil metros quadrados, a Casa da Alfândega foi inaugurada em 29 de julho de 1876, pelo então presidente da província de Santa Catarina, Visconde de Taunay.

O prédio foi construído pelo Governo Imperial para funcionar como posto de arrecadação de impostos e só começou a operar efetivamente em fevereiro de 1877, após inspeção técnica.
A edificação substitui a primeira alfândega, que se localizava ao redor da atual Praça XV, e que foi destruída por uma explosão em 1866.
As atividades alfandegárias no local duraram mais de 90 anos, encerrando-se em 1964 com a decadência e fechamento do Porto de Florianópolis, juntamente com o posto aduaneiro da Praia de Sambaqui.

(Texto e fotos de Billy Culleton)

Compartilhe:
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *