Grupo de risco – Instituto Estadual de Educação abre as portas para atendimento da população de rua

As refeições para as pessoas em situação de rua começarão a ser distribuídas também no Instituto Estadual de Educação, no Centro da Capital, a partir desta sexta-feira, 20.
A iniciativa foi tomada pela Prefeitura de Florianópolis para evitar a aglomeração na Passarela do Samba, onde diariamente são atendidas centenas de homens e mulheres carentes.
A possibilidade de disponibilizar o Instituto de Educação, que está com as aulas suspensas, como opção para pernoite ainda está sendo avaliada.
Também buscando impedir o contagio do Coronavírus no transporte, desde ontem, 18, o poder público municipal disponibilizou um espaço extra na Passarela para receber as pessoas que pernoitavam no abrigo do Jardim Atlântico e que eram levadas em ônibus da prefeitura.

A operação conta com o apoio das entidades conveniadas, como a Associação Braços Abertos (ABA), movimentos sociais e projetos voluntários como o Somar Floripa, Movimento Pop Rua e Instituto Padre Vilson Groh, entre outros.

“Esse serviço é essencial. Muitas pessoas precisam desse atendimento e não podem ficar na rua, ainda mais com a circulação do vírus. Por isso estamos fazendo todas as adaptações possíveis e seguindo a recomendação da Vigilância Sanitária do município”, comenta a Secretária de Assistência Social de Florianópolis, Maria Cláudia Goulart da Silva.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *